Skip to content

Devocional: “Qual O Preço?”

jul 27 2012

Texto de  Paulo Roberto Barbosa.

“Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo” (1 Timóteo 2:5, 6).

Um texano, que fez grande fortuna, provavelmente com petróleo, mas que jamais se importou com Deus, visitou um pastor e lhe contou sobre sua negligência espiritual. Logo em seguida, ofereceu uma contribuição de 100 mil dólares. O
pastor recebeu, com muita alegria, a doação do texano. Contudo, o Céu não pode ser comprado com dinheiro.

Não é raro, nos dias de hoje, ouvirmos expressões, tais como: “Quanto mais você ofertar, mais bênçãos vai receber”; “se você der pouco, receberá pouco”; “Deus quer ver se você é realmente fiel – não dê apenas 10%, mas 20, ou 30, ou 50, ou tudo!”. Muita gente, angustiada, com sérias dificuldades financeiras, oferecem o que têm e o que não têm, aumentando ainda mais o seu desespero. Porém, Deus não vende um lugar nos Céus e nem as Suas preciosas bênçãos.

Todas as ofertas que damos para a obra do Senhor devem ser oferecidas por amor, por gratidão, pelo desejo de ver as vidas salvas do pecado, e não para receber isso ou aquilo. Um real, dado com amor e alegria, vale mais do que os 100 mil dólares dados para receber algo em troca.

As nossas igrejas estão cheias de pessoas querendo comprar a graça de Deus. Mas, a graça é obtida por fé e não por um cheque ou uma nota qualquer. Vamos à igreja porque amamos ao nosso Senhor, porque Ele é nosso melhor Amigo, porque podemos contar com Sua proteção e carinho, porque Ele é a razão de nossa felicidade.

Jesus nos ensinou a orar corretamente e em Seu modelo de oração, o “seja feita a Sua vontade” vem antes de “o pão nosso de cada dia nos dá hoje”. Quando depositamos a nossa oferta no altar de Deus, como aquela viúva das poucas moedas, o fazemos porque O amamos, porque não podemos viver sem Ele, porque Ele é nosso Senhor e Salvador, porque nos preparou o Seu reino desde a fundação do mundo, porque nos chamará pelo nome, acrescido de “benditos de meu Pai”. A igreja do Senhor tem suas despesas, a obra do Senhor tem suas despesas, os que trabalham na casa do Senhor são dignos de receber seus salários. É para isso que serve o nosso dinheiro, é para isso que o entregamos como oferta de amor. Ele não compra nossa redenção e nem limpa nenhum de nossos pecados.

O preço de nossa salvação já foi pago, pelo Senhor, com sangue, na cruz.

Paulo Roberto Barbosa

Por Paulo Roberto Barbosa

Com um ministério motivacional e de aconselhamento, o pastor deficiente visual Paulo Roberto Barbosa escreve textos que nos ensinam a refletir sobre a vida e o caminhar com Cristo. As postagens acima estão disponíveis no site do pastor.

Leia também as postagens abaixo!