Skip to content

“Mãe: Um canal de bênçãos de Deus” – Pastor Marcos Lino

maio 09 2021

vitrine-site-1806x635-0905

Culto ministrado pela pastor Marcos Lino, em 09 de maio de 2021.

Mãe: Um canal de bênçãos de Deus

Texto base: Provérbios 31:10-22

A. Introdução

 

Hoje é o dia das mães e queremos homenageá-las. Vamos falar do seu papel e do seu valor como educadoras, como rainha do lar, como colunas espirituais na família, e em muitas casas é uma fonte inspiradora para a conduta de muitos filhos.

É claro que existem mães omissas, mães insensatas, mães sem amor natural, que induzem seus filhos ao erro.Mas, o nosso foco, entretanto, é ressaltar o papel da mãe cristã, que é exemplo para os filhos, que ora por eles que os educa com firmeza e doçura, transmitindo-lhes as sagradas escrituras. Um dia muito especial que a sociedade separou para homenageá-las. Deus, muito tempo antes de haver qualquer dia especial para homenagear as mães, já havia ordenado ao seu povo: “Honra teu pai e tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR, teu Deus, te dá.” (Êxodo 20.12). Tal era a importância atribuída por Deus às mães que Ele não aceita que elas sejam desonradas pelos filhos. No Antigo Testamento quem amaldiçoasse ou ferisse sua mãe deveria ser morto (Ex 21.15, 17). Todo esse rigor mostra a importância dada por Deus às mães!

 

Mas por que será que Deus manda que honremos a nossa mãe? Vejamos algumas possibilidades:

Por que Deus manda honrarmos a nossa mãe?

É a nossa mãe que nos carrega há nove meses no ventre. É ela quem sofre todas as alterações hormonais, desconfortos, modificações corporais e dificuldades da gravidez. É ela quem absorve cada segundo de dor para dar à luz. É ela quem alimenta, com o leite de seu próprio corpo, a criança faminta e necessitada de nutrientes nos primeiros meses de vida… e diga-se de passagem, como essa criança faminta “estraga” seu lindo corpinho!

É a nossa mãe quem tem maior proximidade conosco, acordando diversas vezes à noite por causa do mínimo barulho que fazemos, ou também, para nos limpar, para nos alimentar, para nos aguentar, pegando nos no colo…

É a nossa mãe quem nos ensina as primeiras coisas, que sente a primeira dor de nos deixar sendo cuidados por alguém, ou em uma creche, porque tem de trabalhar para ajudar nas despesas da casa. É ela quem abre mão de muitas coisas para nos ver crescer e para nos dar aquilo que temos desejo…

É a nossa mãe que chora quando ficamos doentes, que fica aflita e corre por todo o mundo, se necessário for, para nos levar à cura do mal que nos aflige, pois parece que ela sente as nossas dores. Ela daria sua própria vida para nos ver felizes e realizados…

É a nossa mãe que nos aplica as primeiras correções, ainda que com dor no coração de nos ver sofrer, mas sabendo da necessidade que temos dos limites para nos tornarmos homens e mulheres de bem…

É a nossa mãe que nos incentiva à medida que vamos crescendo, que nos chama de lindos, que eleva a nossa moral, que nos incentiva a avançar sempre com doses exageradas de incentivos e amor…

É a nossa mãe que chora baixinho e escondidinho quando nos vê sendo malcriados, quando nos vê sendo desrespeitosos, quando sente na pele nossa rebeldia, nossa ingratidão, nossa violência jovem. É ela quem sente no peito a dor de nos ver quebrar a cara por não obedecermos a seus conselhos amorosos…

É a nossa mãe! Com seus defeitos – como qualquer outro ser humano – mas é a nossa mãe! E é por causa do que é a nossa mãe para nós que Deus exige que a honremos e detesta que a desonram!

A vocês mães hoje dirijo toda minha homenagem, e irei  usar exemplos de mães na bíblia que muito se assemelha às histórias de muitas mães que estão ouvindo e assistindo este culto hoje.

B. Há muitas mães dignas de destaque na Bíblia e na história. Destacamos, porém, três mães da Bíblia.

 

1) Joquebede, um exemplo de mãe que ousou lutar pela sobrevivência do seu filho. (Êxodo 2:1-10)

A perseguição aos israelitas recém-nascidos no Egito era sangrenta e a chance de escapar da tragédia era humanamente impossível. E Moisés, filho de Joquebede, deveria ser passado ao fio da espada ou jogado aos crocodilos do rio Nilo, logo ao nascer.

Joquebede, entretanto, não desistiu do seu filho. Ela montou um plano para salvar seu filho da morte. Ela se esforçou e deu tudo de si. Deus honrou seu gesto e salvou seu filho das águas do Nilo. A providência divina fez o menino Moisés parar no palácio de Faraó e retornar aos braços de Joquebede para ser amamentado.

Foi nesse tempo, da infância de Moisés, que sua mãe deu tudo de si para transmitir ao seu filho as verdades que mais tarde governaria a sua vida. Foi o ensino aprendido com sua mãe que levou Moisés a rejeitar as glórias do Egito. Precisamos de mães que invistam tempo na vida espiritual de seus filhos. Mães que busquem a salvação de seus filhos mais do que seu sucesso. Mães que deem o melhor do seu tempo para inculcar nos filhos as verdades eternas, verdades essas que os ajudarão a tomar as mais importantes decisões ao longo da vida.

2) Ana, um exemplo de mãe que ousou consagrar o seu filho para Deus.(Samuel 1:1-28).

Ana era estéril, porque o próprio Deus havia cerrado a sua madre. No seu tempo, esse era um problema doloroso, que trazia muitos estigmas. Ana teve ainda que enfrentar a zombaria da sua rival, a incredulidade do seu marido e a censura do seu sacerdote. Ela, contudo, não desistiu. Continuava orando e chorando diante de Deus, pedindo-lhe um filho. Houve um dia, porém, que ela resolveu fazer um voto a Deus. Prometeu-lhe que se Deus lhe desse um filho, o devolveria para o Senhor por todos os dias da sua vida.

Em I Samuel 1:10,11 a Bíblia diz que: “…10 levantou-se Ana, e, com amargura de alma, orou ao SENHOR, e chorou abundantemente. 11 E fez um voto, dizendo: SENHOR dos Exércitos, se benignamente atentares para a aflição da tua serva, e de mim te lembrares, e da tua serva te não esqueceres, e lhe deres um filho varão, ao SENHOR o darei por todos os dias da sua vida, e sobre a sua cabeça não passará navalha.”

Deus ouviu o seu clamor e ela concebeu e deu à luz a Samuel, o maior juiz, o maior profeta e o maior sacerdote da sua geração. Precisamos de mães que ousem consagrar o melhor daquilo que Deus lhes tem dado ao Senhor. Mães que coloquem seus filhos no altar. Mães que consagrem seus filhos para Deus, para cumprirem os soberanos propósitos de Deus estabelecidos para a vida de seus filhos.

3) Eunice, uma mãe que educa o filho pelo exemplo e pelo ensino. ll Timóteo 1:5)

Um grande educador disse que “nada penetra tão profundamente o espírito humano, quanto o exemplo”.

Em II Timóteo 1:5, Paulo faz referencia a Eunice, que era mãe de Timóteo.

Eunice transmitiu a seu filho as mesmas verdades aprendidas em seu lar. Nela habitava uma fé sem fingimento. Essa mesma fé, ela transmitiu para seu filho.

Eunice era uma mulher comprometida com a Palavra de Deus. Ela ensinou a Timóteo as sagradas letras desde a sua infância. Essas sagradas letras tornaram influenciaram Timóteo a ter uma importante experiência de salvação. Mais tarde, Timóteo tornou-se discípulo do apóstolo Paulo e constitui-se num dos maiores pastores da igreja cristã, aquele que haveria de dar continuidade ao ministério do grande apóstolo dos gentis.

Você mãe, é desafiada a andar com Deus, a ensinar os seus filhos a Palavra de Deus e a prepará-los para serem vasos de honra nas mãos de Deus.

C. Conclusão

Quero finalizar minhas palavras declarando que uma grande mãe não é aquela que é controladora, mas a que ensina um filho desfrutar de sua liberdade vivendo de forma correta e equilibrada.

Uma boa mãe não é aquela que vive apenas apontando os erros de um filho, mas a que previne erros, por meio de bons conselhos. Uma boa mãe não é a que desiste facilmente dos seus sonhos, mas a que sempre estimula os seus filhos a começarem de novo. Uma grande mãe não procura o seu próprio brilho, mas trabalha para que seus filhos sejam grandes servos de Deus.

Parabenizamos a todas as mães e desejamos que todas possam ser de fato canais da bênção de Deus para suas famílias e filhos.

Deus os abençoe!

 

Clique no play para assistir o vídeo.

https://youtu.be/8C1Eg_nT-qs

Pr. Marcos Lino

Por Pr. Marcos Lino

Pastor responsável pela ministração do Louvor e integrante da liderança do ministério de Louvor e Adoração.