Skip to content

“Eu tenho boas notícias” – Pastor Marcos Lino

abr 08 2018

pr_marcosL_080418

Culto ministrado pelo pastor Marcos Lino, em 08 de abril de 2018.

Eu tenho boas notícias

Texto Base: Isaías 61:1-3

Introdução:

(Isaías 61:1-3)
1 O Senhor Deus me deu o seu Espírito, pois ele me escolheu para levar boas notícias aos pobres. Ele me enviou para animar os aflitos, para anunciar a libertação aos escravos e a liberdade para os que estão na prisão.
2 Ele me enviou para anunciar que chegou o tempo em que o Senhor salvará o seu povo, que chegou o dia em que o nosso Deus se vingará dos seus inimigos. Ele me enviou para consolar os que choram,
3 para dar aos que choram em Sião uma coroa de alegria, em vez de tristeza, um perfume de felicidade, em vez de lágrimas, e roupas de festa, em vez de luto. Eles farão o que é direito; serão como árvores que o Senhor plantou para mostrar a todos a sua glória.

(Lucas 4:18)

Evangelismo não é uma opção é uma missão. Não é algo que nós decidimos fazer pela nossa vontade, é uma ordem de Jesus que nos salvou da morte eterna, e quer salvar muitas pessoas perdidas à nossa volta.
(Mateus 28:19-20) Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu ordenei a vocês. “E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”.
(Marcos 16:15-18) 15 Então ele disse: — Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas. 16 Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado. 17 Aos que crerem será dado o poder de fazer estes milagres: expulsar demônios pelo poder do meu nome e falar novas línguas; 18 se pegarem em cobras ou beberem algum veneno, não sofrerão nenhum mal; e, quando puserem as mãos sobre os doentes, estes ficarão curados.
(Mateus 10) 7 Por onde forem, preguem esta mensagem: O Reino dos céus está próximo. 8 Curem os enfermos, ressuscitem os mortos, purifiquem os leprosos. 8 O termo grego não se refere somente à lepra, mas também a diversas doenças da pele, expulsem os demônios. Vocês receberam de graça; deem também de graça.

Não podemos fechar as nossas bocas, nem deixar de falar sobre o amor de Deus e o Seu maravilhoso plano de salvação.
(Romanos 10:14,15) Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.

Os filhos de Deus devem avançar e evangelizar sem medo, pois o Senhor nos tem dado algo muito precioso para essa obra o Espírito Santo.
(Lucas 24:48-49) E vós sois testemunhas destes fatos. 49 Eis que Eu sobre vós envio a promessa de meu Pai; contudo, permanecei na cidade, até que sejais revestidos do poder do alto!” Jesus é elevado ao céu.
(João 14:26) Mas o Advogado, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu Nome, esse vos ensinará todas as verdades e vos fará lembrar tudo o que Eu vos disse.
(Atos 1:8) Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.

Todo cristão deve ter uma comunhão profunda e íntima com o Espírito Santo.
• Quem é o Espírito Santo?
• Qual a sua origem?
• Como Ele age?
• Em favor de quem?

O Espírito Santo é a Terceira Pessoa da Trindade, com natureza e essência divina. Como pessoa Ele possui sentimentos, vontade e poder de decisão.
É o Espírito de Deus que convence o mundo do pecado, da justiça e do juízo.
(João 16:8-11) 8. “Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.Do pecado, porque os homens não creem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e vocês não me verão mais; e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está condenado.”

Ele está no comando da “dispensação da graça”.Ele é o Consolador mencionado por Jesus,enviado à Igreja para equipá-la na missão de alcançar os perdidos.O Espírito Santo intercede pelos salvos diante do Juiz Supremo: Deus.
(Romanos 8:26) Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

Antes de iniciarem a missão de pregar o Evangelho em Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da Terra, Jesus orientou seus discípulos a aguardarem a descida do Espírito Santo. Sem a presença dele essa tarefa seria inviável!

1.É preciso conhecer a Palavra.

O Espírito Santo ensina o crente a Palavra de Deus e o inspira a ganhar almas. Ao ministrarmos a Palavra de Deus, é o Espírito Santo que nos faz lembrar o que devemos dizer.

(João 14:26) “Mas o Conselheiro, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, lhes ensinará todas as coisas e lhes fará lembrar tudo o que eu lhes disse.”

Mas só podemos lembrar daquilo que conhecemos. É impossível falar acerca de algo que desconhecemos. A Bíblia diz:
(Lucas 6:43-45) 43 — A árvore boa não dá frutas ruins, assim como a árvore que não presta não dá frutas boas. 44 Pois cada árvore é conhecida pelas frutas que ela produz. Não é possível colher figos de espinheiros, nem colher uvas de pés de urtiga. 45 A pessoa boa tira o bem do depósito de coisas boas que tem no seu coração. E a pessoa má tira o mal do seu depósito de coisas más. Pois a boca fala do que o coração está cheio.

(1 Pedro 3:15) “Antes, santifiquem Cristo como Senhor no coração. Estejam sempre preparados para responder a qualquer que lhes pedir a razão da esperança que há em vocês.”

A marca registrada da Igreja Primitiva, no período Apostólico, era o poder do Espírito Santo entre eles. Transformados em novas criaturas e moldados pelo Espírito Santo à semelhança de Cristo, o alvo era somente um: “ir até os confins da Terra pregando a palavra e ganhando almas”, At 1.8.

O ESPÍRITO SANTO CAPACITA O CRENTE NO EXERCÍCIO DA OBRA DE DEUS.

O sucesso apostólico se deu por ocasião de um governo divino e de uma extrema sensibilidade e obediência à voz do Espírito Santo. Em todas as decisões que tomavam procuravam ser direcionados pelo Espírito Santo.
(Atos 13:1-4) Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo.Enquanto adoravam ao Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: “Separem-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado”. Assim, depois de jejuar e orar, impuseram-lhes as mãos e os enviaram. Enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre.

Pedro, João, Paulo, Felipe entre outro que perderam suas vidas por amor do evangelho, foram avivados. Por esse mover do Espírito Santos e não se importavam com o que iriam acontecer com eles, pois o prazer de ver vidas sendo salvas era maior.
(Atos 20:23-24) …23 Sei, no entanto, que em todas as cidades o Espírito Santo me previne que prisões e sofrimentos estão preparados para mim. 24 Contudo, nem por um momento considero a minha vida como valioso tesouro para mim mesmo, contanto que possa completar a missão e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do Evangelho da graça de Deus.

Essa mesma unção esta em nossa sua vida. Havia sobre eles uma preocupação um zelo e ao mesmo tempo alegria e com afinco ele faziam a vontade de Deus não perdiam tempo e ministravam a palavra. Por isso reuniram todos os discípulos e disseram:
(Atos 6:2-4) “Não é certo negligenciarmos o ministério da palavra de Deus, a fim de servir às mesas. Irmãos escolham entre vocês sete homens de bom testemunho, cheios do Espírito e de sabedoria. Passaremos a eles essa tarefa e nos dedicaremos à oração e ao ministério da palavra”.

O senhorio do Espírito Santo gera um avivamento incomparável na vida do cristão, aproximando-o a Deus, levando-o a conquistar muitas vidas para o seu Reino! O Espírito Santo produz no homem:
• Mudança de vida –
(2 Coríntios 5:17-20) 17 Quando alguém está em Cristo, torna-se uma pessoa totalmente nova por dentro. Ou “nova criatura”. Já não é mais a mesma pessoa. As coisas antigas já passaram e teve início uma nova vida! 18 Todas essas coisas novas vêm de Deus, que nos trouxe de volta a si mesmo Ou “que nos reconciliou”. por meio daquilo que Cristo Jesus fez. E Deus nos deu o privilégio de insistir com todos para que se reconciliem com ele. 19 Pois Deus estava em Cristo, reconciliando o mundo para si, não levando mais em conta os pecados dos homens contra eles, e sim apagando-os. Esta mensagem maravilhosa da reconciliação ele nos deu para transmitir aos outros. 20 Somos embaixadores de Cristo. Deus nos está usando para falar a vocês. Nós lhes imploramos, como se o próprio Cristo estivesse aqui suplicando a vocês: Aceitem o amor que ele lhes oferece — reconciliem-se com Deus.

• A Regeneração –
(1 Pe 1.23) 23 Porque vocês foram regenerados não por meio de uma semente que perece, mas por meio da palavra de Deus viva e permanente. 24 Como dizem as Escrituras:
“Toda a humanidade é como a erva, e toda a sua grandeza é como a flor da erva; a erva murcha e a flor cai; 25 mas a palavra do Senhor permanecerá para sempre”.. E a sua mensagem é o evangelho que foi anunciado a vocês.

• A Habitação –
(1 Coríntios 6:19-20) 19 Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus, 20 pois ele os comprou e pagou o preço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dele.

Conclusão.

O amor de Cristo constrange o crente a ganhar almas

A Bíblia descreve o amor de Deus com as seguintes expressões: (Jo 3.16) “… Deus amou o mundo de tal maneira…” (1 Jo 3.1) “Vede quão grande caridade nos tem concedido o Pai…” (Ap 1.5) “…Aquele que nos ama e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados” Realmente, o cristão já conhece parte do amor de Cristo, que excede todo entendimento (Ef 3.18,19), e já teve sobejamente a prova deste amor em sua vida, porque “Cristo, estando nós ainda fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios” (Rm 5.6), e também “Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5.8).

O amor de Deus, derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado (Rm 5.9), nos impulsiona poderosamente a levar as Boas Novas aos perdidos (Atos 2 1-42).

Assim, o ganhador de almas não teme prisões nem tribulações (At 5.41), nem mesmo a morte (At 21.13), pois em nada tem a sua vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a sua carreira de testificar do evangelho da graça de Deus (At 20.23,24).

Constrangidos pelo amor de Cristo, os ganhadores de almas podem dizer: “… não podemos deixar de falar o que temos visto e ouvido” (At 4.20).

Pr. Marcos Lino

Por Pr. Marcos Lino

Pastor responsável pela ministração do Louvor e integrante da liderança do ministério de Louvor e Adoração.