Skip to content

“A mensagem da Cruz” – Pastora Maria Granado

maio 06 2012

Culto ministrado pela pastora Maria Granado, em 06 de maio de 2012.

João 19: 17 e 18 – “Levando a sua própria Cruz, ele saiu para o lugar chamado Caveira (que em aramaico é chamado Gólgota). Ali o crucificaram, e com ele dois outros, um de cada lado de Jesus”.

I Corintios 2: 1 e 2 – “Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloquente, nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus. Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado”.

A figura da Cruz que nos atrai não é só conhecida por milhões mas também amada.

Quantas vezes que, olhando para ela, nos emocionamos, pois ela nos traz a memoria o grande, infinito e incomensurável amor de Deus.

O nosso coração se move para o ato de bondade que Deus realizou no Calvário, em Cristo, a nosso favor.

A Cruz representa todo amor de Deus em favor da humanidade.

Vamos ver o que representa a Cruz para cada um de nós.

  1. Na Cruz, Jesus nos reconciliou com o Pai.

– Paulo o Apostolo, fala com muito fervor a respeito desse assunto em:

2 Corintios 5:18 a 21 – “Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não levando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Por tanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus. Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus”.


E para que a nossa reconciliação com Deus acontecesse foi necessário que na Cruz Deus tratasse com:

  1. Nossos Pecados

Salmos 14:1 a 3 – “Diz o tolo em seu coração: “Deus não existe”. Corromperam-se e cometeram atos detestáveis; não há ninguém que faça o bem.

O Senhor olha dos céus para os filhos dos homens, para ver se há alguém que tenha entendimento, alguém que busque a Deus.

Todos se desviaram, igualmente se corromperam; não há ninguém que faça o bem, não há nem um sequer.

Romanos 3: 23 – “Pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus”

Romanos 5: 12 – “Portanto, da mesma forma como o pecado entrou no mundo por um homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram;”

Que triste realidade, os nossos pecados nos separavam de Deus.

Isaias 59:2 – “Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto Dele, e por isso Ele não os ouvirá.

Graças ao grande amor de Deus por nós, na Cruz, Ele nos livrou do pecado.

I Pedro 2: 24 – “Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas fomos curados”.

 b. Na Cruz Ele se tornou maldito por nós

Galatas 3:13 – “Cristo nos redimiu da maldição da Lei quando se tornou maldição em nosso lugar, pois está escrito: “Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro”.

Deuteronomio 21:23 – “Não deixem o corpo no madeiro durante a noite. Enterrem-no naquele mesmo dia, porque qualquer que for pendurado num madeiro está debaixo da maldição de Deus. Não contaminem a terra que o Senhor, o seu Deus, lhes dá por herança”.

 Na Cruz da vergonha, da ignomia Ele, Cristo, recebeu todo o castigo de Deus,castigo este que era meu e seu.

O preço foi muito alto.

Olhe bem, quem nós eramos antes da Cruz

Efesios 2: 11 a 22 – “Portanto, lembrem-se de que anteriormente vocês eram gentios por nascimento e chamados incircuncisão pelos que se chamam circuncisão, feita no corpo por mãos humanas, e que naquela época vocês estavam sem Cristo, separados da comunidade de Israel, sendo estrangeiros quanto às alianças da promessa, sem esperança e sem Deus, no mundo”.

 Na Cruz de Cristo se deu a nossa Salvação por sermos incluídos na sua crucificação.

Romanos 6:6 a 11 – “Pois sabemos que o nosso velho homem foi crucificado com ele, para que o corpo do pecado seja destruído e não mais sejam escravos do pecado; pois quem morreu, foi justificado do pecado. Ora, se morremos com Cristo, cremos que também com Ele viveremos. Pois sabemos que, tendo sido ressuscitado dos mortos, Cristo não pode morrer outra vez: a morte não tem mais domínio sobre ele. Porque morrendo, ele morreu para o pecado uma vez por todas; mas vivendo, vive para Deus. Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus”.

Galatas 6:14 – “Quanto a mim, que eu jamais me glorie, a não ser na Crus de nosso Senhor Jesus Cristo, por meio da qual o mundo foi crucificado para mim, e eu para o mundo.

Galatas 2: 19 e 20 – “Pois, por meio da Lei eu morri para a Lei, a fim de viver para Deus. Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim”.

Olhe a definição de Paulo para uma vida cristão sadia:

Galatas 2:20 – “E não mais eu, mas Cristo”.

Este é o plano de Deus para todos os crentes depois da Cruz, quando o meu eu é crucificado com Cristo na Cruz, automaticamente eu passo a viver uma nova vida como Paulo diz: “agora vive não mais o meu eu, mas Cristo vive a Sua vida através de mim e está vida que agora vivo no corpo, eu a vivo por fé no filho de Deus que me amou e se entregou na Cruz por mim”.

 Deixa eu te dizer uma coisa, preste muita atenção: No coração de todo ser humano existe uma Cruz e um trono. Toda vez que o nosso ego  “eu” está no trono, Cristo, o Senhor, está na Cruz e quando o nosso velho homem vai para a Cruz, aí então o Senhor Jesus se assenta no trono.

Vou fazer trez perguntas,responda para o seu coração : Já estamos crucificados com Cristo?

É Ele que está reinando em nós?

É Ele que está no trono?

 Então como diz Romanos 6:11 “…considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus.

Fica o desafio para nós, diante do testemunho tremendo do Apostolo Paulo, que diz: “Fui crucificado com Cristo”.

Ele não disse: “quero estar”, nem “vou estar”, ou “um dia estarei”. Ele afirmou a sua experiência: “Já estou”.

FINAL:

Olhar para a Cruz é lembrar, é reconhecer que ali Jesus consumou, tudo por nós, isto não deve somente nos comover, mas deve nos motivar, nos convidar a uma entrega total a Ele, ama-Lo mais, obedece-Lo mais incondicionalmente: a visualização da Cruz deve acima de tudo nos levar a ter uma vida que revele, na pratica do nosso dia a dia, o grande amor de Deus revelado em Cristo Jesus a toda a humanidade.

Esvaziemo-nos, assumamos a forma de servos.

Humilhemo-nos, sejamos obedientes até a morte, ainda que seja morte de Cruz.

I Corintios 1:18 a 24 – “Pois a mensagem da Cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, e o poder de Deus.

Pois está escrito:

“Destruirei a sabedoria dos sábios e rejeitarei a inteligência dos inteligentes”.

Onde está o sábio? Onde está o erudito? Onde está o questionador desta era? Acaso não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo? Visto que, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por meio da sabedoria humana, agradou a Deus salvar aqueles que crêem por meio da loucura da pregação. Os Judeus pedem sinais miraculosos, e os gregos procuram sabedoria; nós, porém, pregamos a Cristo crucificado, o qual de fato, é escândalo para os judeus e loucura para os gentios, mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, Cristo é o poder de Deus e a sabedoria de Deus”.

Para ouvir a gravação do culto, clique em play, no player abaixo!

Pra. Maria Granado

Por Pra. Maria Granado

Pastora Líder e fundadora, com o amor de mãe, tem dedicado todos os seus dias na presença do Senhor, no cuidado para com os irmãos e na pregação da Palavra da Salvação.

Leia também as postagens abaixo!